quinta-feira, 3 de março de 2016

* * * * * * * * 13ª Caminhada da Época 2015 / 2016 * * * * * * * * ___Pelos Trilhos da Ribeira de Tancos . Dia 02 de Março___




Albuns de Fotografias:
Acilina Couto
Maria da Luz
Luis Martins
Dores Alves
Carlos Evangelista
Manuel Reis
Data do encontro :  02 / 03 / 2016
Local: Vila Nova da Barquinha
Percurso: 10 Km em 3h10m
Organizadores: Lurdes e José Clara
Caminhadeiros : (45) Acilina Couto, Amílcar Queiroz, Angelina Martins, Ana Cristina, António Clemente, António Palma, António Vaz, Carlos Evangelista, Carlos Penedo, Carmen Firme, Cidália Marta, Clara Maia, Dores Alves, Estela Garcia, Fortunato de Sousa, Gilberto Santos, João Figueiredo, José Clara, José Marques, Júlia Costa, Lina Fernandes, Luís Fernandes, Luís Martins, Luís Santos, Luísa Clemente, Luísa Gonçalves, Lurdes Clara, Manuel Barbosa , Manuel Flôxo, Manuel Garcia, Manuel Pedro, Manuel Reis, Margarida Lopes, Margarida Serôdio, Maria da Luz Fialho, Maria do Céu Esteves, Maria do Céu Fialho, Miguel Cardoso, Octávio Firme, Odete Vicente, Pedro Albuquerque, Quinita de Sousa, Rogério Matias, Vítor Gonçalves e Zélia Santos.
Só ao almoço: Gil Furtado
Almoço: Restaurante “O Almourol”
Próxima caminhada: 16/03/2016 (organiza : Vítor Gonçalves ou Carlos Evangelista/João Figueiredo?)
Reportagem: Depois de tomado o cafézinho matinal  e de tirada a tradicional foto de grupo  pelas 10h,  iniciamos a nossa caminhada com partida do parque de estacionamento do restaurante.
Esperava-nos um percurso  serpenteado com alguns troços de alguma dificuldade mas que com a nossa habitual boa disposição e em amena cavaqueira fomos vencendo e sempre com o S. Pedro do nosso lado.
Por fim chegámos ao restaurante , onde fomos recebidos  com a habitual simpatia, com  um merecido beberete , aperitivos e prova de azeites,  que todos degustamos com agrado, seguido do já merecido almoço .
Como previsto,  cerca das 15h45m iniciamos a nossa viagem de barco, conduzido pela simpática marinheira de águas doces Natália Sofia, em  direção ao Castelo de Almourol,  para visita  que julgamos ter sido do agrado de todos.
Por fim e como habitualmente esperava-nos  o tradicional  chá acompanhado de agradáveis e saborosas fatias de  bolos no restaurante “O Almourol”.
Antes de iniciarmos a viagem de regresso, pudemo-nos ainda abastecer  de limões biológicos que  a nossa amiga Luísa Clemente  gentilmente disponibilizou.
À nova caminhadeira Margarida Lopes que acaba de se juntar a nós, votos de boas vindas e que continue a fazer-nos companhia.
Obrigado a todos os Caminhadeiros  que aceitaram o nosso convite.
Saudações Caminhadeiras.

Lurdes e José Clara

8 comentários:

M.Luz disse...

Dizem que "depressa e bem não há quem", mas esta reportagem mostra precisamente o contrário ☺
Mais uma vez,agradeço à Lurdes e ao Zé a forma como organizaram esta bela caminhada, e as actividades complementares!
E venha de lá a próxima, seja ela à beira-mar ou à beira-hortas

Maria da Luz

DoCeu disse...

Excelente paparoca, magnífico percurso, passeata memorável. Amei!

Maria do Céu disse...

Paisagem muito bonita. Boa comida e companhia.

Kinita disse...

Que comentar?

Tudo excelente. Com os Caminhadeiros Organizadores, os resultados já são sempre assim, "na boa". Com o S. Pedro a apoiar-nos, bom gosto, boas capacidades relacionais, "tá feito": Caminhadeiros encantados e gratos por mais uma caminhada com todos os "Rs" e "Fs".
Descrição irrepreensível abrilhantada fotográficamente de forma excelente.
Grande abraço e obrigada, Lurdes e Zé.

LM disse...

O não fazer comentários às Caminhadas não quer dizer que nós não tenhamos ficado bastante agradados com todas elas e que pomos em equação deixar de o fazer. Nem pensar: queremos continuar sempre que pudermos. Isso que não deixe dúvidas. O que queremos também dizer é que nos iríamos repetir constatando e escrevendo que as caminhadas – graças a Deus e, sobretudo, a S.Pedro e aos organizadores – estão cada vez melhores. Isto no nosso humilde ponto de vista. Se alguém não concordar que o diga agora ou se cale para sempre. Pois… desta vez não fugiremos ao habitual: foi uma caminhada muito bem organizada, com muito empenho e preocupação, que pôs à prova os organizadores (que à última da hora perderam o seu guia), os trilhos e paisagens eram lindos, o almoço foi muito bom, e a visita foi seis estrelas; enfim, foi ‘à maneira’.
Mas queremos fazer realçar dois aspectos:
- o primeiro diz respeito à visita ao Castelo de Almourol: pois, para nós, foi uma descoberta em muitos sentidos (admirámos uma recuperação muito bem executada, vimos paisagens sob novas perspectivas, recordámos e conhecemos aspectos da nossa História que raramente estão presentes na nossa memória etc.);
- o segundo tem a ver com a parte fotográfica que, normalmente, acompanha e completa a reportagem: todos conhecemos aquela frase que diz que uma imagem vale por mil palavras; é ‘verdadérrimo’ mas se as imagens forem comentadas tão bem como as desta caminhada, então, descobrimos que há sempre mais alguma coisa a acrescentar às imagens para completar a sua mensagem.
Parabéns e obrigados.
Angelina e Luis

António Dores Alves disse...

Para a Lurdes e Zé Clara vai o meu obrigado por um dia muito bem passado.

Gil Furtado disse...

Organizadora e organizador estão de parabéns. Foi uma belíssima tarde, onde há a destacar, acima de tudo, o convívio. Mas há mais a realçar. À mesa, dois belíssimos vinhos: os Casal Branco, ambos: Casal Branco branco e Casal Branco tinto. (Faltaram os vinhos da Gouxa, que já encontrámos em outros almoços no mesmo restaurante, mas que entretantanto deixaram de fazer parte da carta de vinhos da casa. É pena.) Digna de nota alta, também, a gentileza do serviço. No fim da viagem aquática, já de si divertida, um lindo pedaço da História de Portugal, em boa hora tratado com tanto carinho pela autarquia local. Para acabar o dia em grande estilo, um bolo de maçã delicioso. Obrigado, Lurdes; obrigado Zé Clara.

Mas de tudo, tudo, tudo, o que eu gostei mesmo, mesmo, mesmo, foi da caminhada!

Na quarta-feira 16, outra vez ao almoço me vereis e ao lanche me encontrareis.

E, comentário acabado, despede-se o

Gil Furtado


PS1: Ninguém me respondeu em que barca viajou o judeu...

PS2: As minhas fotografias ficam para depois.

Obrigado.

G.Furtado

mreis disse...

Só hoje vi as fotos e portanto com grande atraso aqui ficam 2 notinhas para salientar:

1. para mim o melhor percurso da época até agora.

2. o belo trabalho fotográfico, já habitual, mas desta vez para além da beleza das fotos, a muita informação que os posters do Luis Martins e os links e legendas da Acilina e da Luz nos deixaram. Alguns pormenores que me escaparam, mas sobretudo informação que não tive tempo de ler in loco e que agora faço com prazer e muito mais calma. Autêntico serviço público! Obrigado.