quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

* * * * Convocatória - 8ª Caminhada da Época 2016 / 2017 * * * * _Pelas Docas do Cais do Sodré até Algés - Dia 14 de Dezembro_

Estáo os Caminhadeiros convidados a participar na última caminhada do ano 2016 e  8ª da época em curso.
Seguindo  o critério utilizado em anos anteriores, vamos de novo caminhar na zona ribeirinha da bonita cidade de Lisboa, entre o Cais do Sodré e Algés.
O Programa preparado para a próxima Quarta-Feira dia 14 será o seguinte:
09:00 horas – Concentração junto à estação dos comboios do Cais do Sodré.
09:30 horas – Início da caminhada.
13:00 horas – Almoço no restaurante “Caravela de Ouro”, localizado no Jardim de Algés.
15:45 horas – Visita Cultural ao MAAT.
17:30 horas – Chá de final de dia, que será servido e tomado  no mesmo local do almoço.
Dado que o percurso terá início no Cais do Sodré, termina em Algés e tanto o almoço como o chá também aqui terão lugar, aconselho que levem as vossas viaturas até Algés e daqui podem ir de comboio até ao Cqais do Sodré.
Os interessados em participar no evento, devem formalizar as inscrições até ao final do próximo Domingo dia 11, através dos comentários desta mensagem.
Saudações Caminhadeiras em passada natalícia,

Fortunato de Sousa

domingo, 4 de dezembro de 2016

* * * * * * * * 7ª Caminhada da Época 2016 / 2017* * * * * * * * Dos Calados à Ruína, passando pelo Desmazelo e regresso ao Bom Sossego______Santarém . Dia 30 de Novembro______





Álbuns de Fotografias
Ceu Fialho
Dores Alves
Luis Martins
Luz Fialho
Carlos Evangelista
Data do Encontro: 30 de Novembro
Local: Santarém
Percurso: Dos Calados à Ruína, passando pelo Desmazelo e regresso ao Bom Sossego - 08,000 Kms; 3,00 horas.
Caminhantes: (42) Acilina; Amilcar Queiróz; Ana Cristina Umbelino; Ana Leão; Angelina Martins; António Clemente; Carlos Evangelista; Carlos Penedo; Céu Fialho; Cidália Marta; Clara Maia; Dores Alves; Estela Garcia; Fátima Libânio; Fortunato Sousa; Gilberto Santos; Gil Furtado; Graça Sena; João Costa; João Duarte; Lúcio Libânio; Luís Fernandes; Luís Martins; Luís Santos; Luísa Clemente; Luísa Gonçalves; Lurdes Clara; Manuel Barbosa; Manuel Flôxo; Manuel Garcia; Manuel Pedro; Manuel Reis; Margarida Lopes; Maria do Céu; Miguel Cardoso; Nela Costa; Odete Vicente; Kinita Sousa; Rogério Matias; Teresa Palma; Vítor Gonçalves; Zé Clara;
Não Caminhantes: (1) Maria da Luz Fialho
Organizadores: Fátima Libânio e Lúcio Libânio
Almoço: Hotel de Santarém
Próxima Caminhada: 14/12/2016 (Organiza: Kinita de Sousa e Fortunato de Sousa)
Reportagem:
A larga experiência acumulada do casal Fátima e Lúcio Libânio, aliciou 43 caminhadeiros a participarem na 7ª caminhada da época e assim visitarem Santarém. O percurso, tal como anunciado na convocatória, iria ser percorrido em caminho misto, ou seja, uma parte em terreno urbano e outra em terreno rural.
A grande incógnita era o nome que os organizadores deram à caminhada: “Dos Calados à Ruína, passando pelo Desmazelo e regresso ao Bom Sossego”? Que nome esquisito este, que mereceu curiosos comentários por parte de alguns participantes na altura das inscrições. Portanto, face à expectativa criada com tal título, faltava o organizador explicar o porquê desta denominação. Foi o que nosso amigo Lúcio Libânio fez em detalhe, a quando da nossa concentração, falando alto e em bom som através da nossa geringonça falante. Tinha o nome a ver com os locais onde começava o percurso, por onde iríamos passar e finalmente o local do regresso. Continuando a sua alocução introdutória, deu-nos a conhecer o restante programa do dia.
Falta dizer, que enquanto as viaturas iam chegando ao Alfange nesta manhã cinzenta, mas não chuvosa, a nossa amiga Fátima Libânio ia distribuindo uns deliciosos bolinhos em feitio de coração, os quais  batizámos de “lúcios”, o nome de quem teve a amabilidade e a habilidade de os fazer, que muito nos agradaram e que tão elogiados foram.
Dos 43 Caminhadeiros presentes, só 42 participaram na caminhada. A nossa amiga Maria da Luz Fialho, tal como tinha avisado ao inscrever-se, ainda não se encontrava em condições de caminhar.
Animados como sempre, lá fomos andando através das bonitas ruas da cidade de Santarém, desta vez com o grupo mais compacto, seguindo as indicações que o organizador nos tinha dado. Isto também permitia, que os participantes podessem caminhar e falar em grupo sobre os mais diversos temas. Os 8 galdérios regressados da sua viagem a terras do oriente, iam contando as suas aventuras, que por lá viveram durante  quase 20 dias.
A segunda metade do percurso foi efectuado em zona rural, com umas pequenas subidas que agradaram a uns quantos e menos a outros. De qualquer modo, no final todos eram de opinião que tinha sido uma boa jornada caminhadeira. Muito bem apoiada pela Fátima sempre alerta no acompanhamento ao grupo e pelo amigo Queiróz que teve uma grande paciência para apoiar o pequeno grupo menos em forma por caminho práticamente paralelo, mas, com inferior grau de dificuldade, enquanto o Lúcio dirigia o maior grupo. Que belo trio.
Seguiu-se o almoço no Hotel de Santarém, com uma ementa bem selecionada e do agrado da maioria senão mesmo de todos. Também a confeção e simpatia dos empregados contribuiram para acrescentar valor ao sucesso da organização. Durante o almoço foram entregues pelos 8 galdérios e pelo Caminhadeiro Gilberto, recordações das suas viagens ao oriente.
A componente cultural desta vez, foi uma visita à “Casa Museu Anselmo Braamcamp Freire” / “Biblioteca Municipal”. Aqui, tivemos oportunidade de ouvir da guia que nos acompanhou, curiosas peripécias da vida deste ilustre português.
Finda a visita, regressámos ao Hotel de Santarém, para terminar o programa do dia com o tradicional chá e bolinhos. Por entre as amenas cavaqueiras que neste bonito espaço se ouviam, alguém dizia que o lanche de chá e bolinhos cada vez se adequa melhor ao nosso escalão etário.
Parabéns ao trio organizador pelo sucesso de mais uma caminhada. Agora voltaremos a encontrar-nos no dia 14 “Entre o Cais do Sodré e Algés”. Saudações Caminhadeiras em passada pré-natalícia,

Fortunato de Sousa

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

* * * * Convocatória . 7ª Caminhada da Época 2016 / 2017 * * * * Dos Calados à Ruina, passando pelo Desmazelo e regresso ao Bom Sossego ______ Santarém . Dia 30 de Novembro ______

Estão todos os Caminhadeiros convocados para participar na próxima caminhada, desta vez em Santarém. 
O programa do dia será o seguinte:
Encontro: Às 9:00 horas - Rua da Imaculada Conceição, Santarém
Coordenadas:  39º 13' 45"N 08º 40' 45" W,
Sair da circular urbana de Santarém na saída SUL (CNEMA), e, na rotunda, voltar para a esquerda  subir até à entrada da cidade, virar à esquerda e, na rotunda que tem um pinheiro enorme, seguir para a direita, contornando o shopping (2ª saída à direita) seguir em frente até a estrada se tornar de paralelepípedos, virar nesse cruzamento à direita e estacionar debaixo das árvores, talvez. Estarei aí à vossa espera. Tel. 967061870
Descrição: percurso 70% em terrenos urbanos, de 9 km, com duas descidas em alcatrão e duas subidas em terra batida. Teremos transito automóvel no primeiro 1,5 km. Sem quaisquer dificuldades técnicas. (Percurso para GPS/App Telemovel)
Almoço: 13:00 horas, no Hotel de Santarém. Vamos de transporte próprio ou emprestado.
Visita cultural: Biblioteca Municipal - Casa Museu Braancamp Freire. às 15,30 horas. Vamos a pé... são 600m sempre a direito.
Chá: regressamos ao Hotel, pelas 17:00 horas, agora de carro.
Como é hábito, devem os interessados em participar nesta aventura caminhadeira, efectuar as respectivas inscrições até à da limite do próximo Domingo dia 27.
Abraço

Lúcio Libânio

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

____* * * * 6ª Caminhada da Época 2016 / 2017 * * * *_____ ________De Sesimbra à Praia do Ribeiro do Cavalo________ ____________ Dia 16 de Novembro de 2016 ____________

Album de Fotografias:
Ceu Fialho
Luis Martins
Dores Alves
Teresa Palma
Manuel Reis
Carlos Evangelista
Luz Fialho
Carlos Evangelista (Video)
Caminhantes: (32) Amílcar Queiroz; Ana Cristina Umbelino; Ana Leão; Angelina Martins; António Dores Alves, António Palma; Carlos Evangelista; Carlos Penedo; Céu Esteves; Fátima Libânio; Graça Sena; Hélia Jorge; João Duarte; Júlia Costa; Lina Fernandes; Lúcio Libânio; Luís Fernandes; Luís Martins; Luís Santos; Lurdes Clara; Manuel Barbosa; Manuel Pedro; Manuel Reis; Margarida Lopes; Maria da Luz Fialho; Maria do Céu Fialho; Miguel Cardoso; Rogério Matias; Teresa Palma Duarte; Vitor Gonçalves; Zé Clara; Zélia Santos
Só ao Almoço: (4) Carmen Firme; Gil Furtado; Luísa Clemente; Octávio Firme
Organizadora: Céu Fialho
Almoço: Restaurante "Capítulo" - Sesimbra
Visita cultural: Museu Marítimo de Sesimbra
Próxima caminhada: 30/11/2016 - Santarém (Organiza: casal Libânio) 
Reportagem:  Manhã cedo, já os bravos Caminhadeiros cirandavam junto ao ponto de encontro. O restaurante "Capítulo", que nos havia de receber durante o dia, dava-nos música.
Com um quarto de hora de atraso, indispensável para cumprir alguma tradição, deu-se início à caminhada. Seguiu o grupo pela marginal de Sesimbra, até à Fortaleza, onde foi feito um primeiro e rápido reagrupamento.
Após uma brevíssima incursão pelas ruas mais típicas da vila, voltámos por algum tempo à marginal, para depois prosseguirmos pelos seus arredores.
A paragem para reabastecimento foi feita junto ao desvio que  conduz à praia do Ribeiro do Cavalo. Aqui, a Céu Fialho fez um aviso, reforçando o mencionado na convocatória, a saber que o percurso tinha algumas dificuldades, que não intransponíveis, desde que encaradas com cuidado. Mesmo assim, sugeriu que, se alguém se sentisse desconfortável, retrocedesse, indicando o caminho a tomar, para finalizar o percurso.
Afinal houve algumas desistências, mas todos os intrépidos resistentes chegaram à praia sem incidentes. Excepção feita à M. Luz, que, tendo feito o mais difícil sem problema, ao pousar o pé na areia, caiu prá banda.
A subida de regresso foi assim feita em modo "assistência técnica", protagonizado pelo Miguel e pelo Manuel Reis. Já no topo, onde o resto do grupo esperava pacientemente, o Lúcio e o Manel Pedro, também deram uma mãozinha. Vendo as dificuldades de comunicação para activar o carro vassoura, a atleta Céu Esteves lançou-se em correria estradão abaixo, para ir fazê-lo ao vivo. É assim a solidariedade caminhadeira.
Uma com uma perna às costas e os outros mais ou menos sãos e escorreitos, encaminhámo-nos para o restaurante “Capítulo”, onde já nos esperavam a Luísa Clemente e o casal Firme. O Gil Furtado juntou-se também depois à companhia.
A única nota destoante do almoço foi a morosidade do serviço, que nos obrigou a protelar a hora da visita cultural. Esta foi, assim, feita num andamento um pouco mais acelerado do que teria sido conveniente. Terá tido, no entanto, o efeito de espicaçar a curiosidade dos Caminhadeiros presentes para regressar, em futuras visitas. Foi possível apercebermo-nos de que há muito trabalho de investigação por detrás dos espaços expositivos.

O Museu Marítimo de Sesimbra, recentemente inaugurado, está instalado na fortaleza de Santiago, mandada construir por D. João IV sobre os restos de um forte da época de D. João II / D. Manuel I.

Dos vários espaços visitados – dedicados a D. Carlos e à sua ligação com o mar, às artes da pesca praticadas em Sesimbra, à construção naval, entre outros – serão talvez de destacar, pela sua criatividade e interactividade, o aquário digital (instalado na antiga casa do Governador da Fortaleza), com representação de toda a fauna presente no mar sesimbrense e a Sala da Memória. Nesta última é possível pesquisar nomes de pescadores, embarcaçoes e naufrágios, numa base de dados construída a partir do “livro de registo de marítimos”.

De saída, ainda visitámos um espaço exterior onde se conta a história da Fortaleza.


E regressámos ao “Capítulo”, para o chá.
Estávamos lanchando, era já noite, e ainda se comentava o dia magnífico e luminoso com que S. Pedro nos tinha brindado.

Saudações caminhadeiras
Céu Fialho


quarta-feira, 9 de novembro de 2016

* * * * Convocatória . 6ª Caminhada da Época 2016 / 2017 * * * * ________De Sesimbra à Praia do Ribeiro do Cavalo________ ____________ Dia 16 de Novembro de 2016 ____________



Convocam-se todos os amigos para uma caminhada à volta da vila de Sesimbra, com descida à praia do Ribeiro do Cavalo.
De Lisboa – ponte 25 de Abril - a Sesimbra são 35 km, que se fazem folgadamente em 45 minutos.
Ponto de encontro: Clube Naval de Sesimbra (há estacionamento, café e wc); coordenadas GPS: N 38°26’09,3” / W 09°06’56,8”
Horas: concentração às 9h, partida às 9h30
Extensão: +/- 9 km
Duração estimada: 3 horas
Dificuldade: moderada
O trajecto inclui uma subida / descida manhosa para a praia que dá o nome ao percurso. Não é nada mais difícil do que outras coisas eu já tenhamos feito. Apenas exige concentração. E a vistaa compensa o esforço.
Bastão recomendável e colete reflector também, já que vamos fazer um troço de estrada.
O almoço terá lugar no restaurante “Capítulo”, no edifício do Clube Naval de Sesimbra.
De tarde faremos uma visita guiada ao Museu Marítimo de Sesimbra.
Após o que voltaremos ao “Capítulo” para o chá.
Inscrições até ao final de domingo, dia 13 de Novembro.

Saudações caminhadeiras em passada marítima

Céu Fialho

domingo, 6 de novembro de 2016

* * * * * * * * 5ª Caminhada da Época 2016 / 2017 * * * * * * * * "Os Caminhadeiros" ao Encontro do Forte de S. Julião da Barra _________Oeiras. Dia 02 de Novembro de 2016_________


Caminhantes: (28) Ana Cristina; Ana Leão; Angelina Martins; António Palma; Carlos Evangelista; Carlos Penedo; Dores Alves; Floxo; Graça Sena; João Duarte; João Figueiredo; Joaquim Monteiro; Júlia Costa; Luís Fernandes; Luís Martins; Luísa Gonçalves; Lurdes Clara; Manuel Barbosa; Manuel Reis; Margarida; Margarida Graça, Maria da Luz Fialho; Maria do Céu Fialho; Pedro Albuquerque; Pedro Antunes; Teresa Palma; Vitor Gonçalves e Zé Clara.
Só ao Almoço: (5) Gil Furtado; Luís Albuquerque; Rogério Matias; Rui Graça e Teresa Alves
Organizador: Carlos Evangelista
Almoço: Restaurante "Torre Mar" - Praia da Torre
Visita Cultural: Forte de São Julião da Barra - Oeiras
Próxima Caminhada: 16/11/2016 - Sesimbra (Organiza: Céu Fialho) 
Reportagem:
Ora, ora, agora é que vão ser elas para fechar o meu projeto da 5ª Caminhada, não sendo fácil falar do principio, meio e fim, mas, vamos lá indo campos fora.
Objetivo primeiro, e ultimo: Terminada a Caminhada, findo o Almoço,  a Visita Cultural encerrada, e o Chá dos Afetos ser tomado, não ser necessário andar às voltas com os carros, pois está mais que provado que a deslocação em coluna, esta sai sempre mal organizada, partida, perdida, escacarada, dizem, assim ficaram paradinhos os popós no local da Concentração até ao final da festa.
Lançar a Convocatória a que te propões e o que se segue é obra, percebem, tá claro, sabem, e  eu tive a alegria de ver de volta o regresso do nosso amigo Pedro Antunes , não sejam ciumentos falei de regresso, só.
O dia tanto ansiado e sofrido pelo numero de Caminhadeiros disponíveis à partida a poder ter acesso ao Forte decidido pelo Gabinete do Ministro da Defesa Nacional, estava quase a chegar, mas felizmente teve boa recetividade final, apos alguma troca, ora de telefonemas, ora de emails com a Sra. Dra. Catarina Macedo, que teve a paciência de me aturar, chegou nas vésperas, Ufa!! que alivio, tendo no entanto havido atempadamente necessidade de uma Adenda na Convocatória, graças a oportuna ajuda do Luís Fernandes, sabedor da minha angustia de ter de limitar as inscrições, por tal questão, Experiências, experiências, diz o escrivão.
Foi bom ter sonhado quando uma manhã colocando o meu toalhão na varanda para o enxugar e olhando em frente, lá estava ele o Forte, Eih!, Eih!, Eureka, Caminhada à vista, assim nasceu uma aventura que vos tendo visto felizes, sou de vos ter.
Havia que deixar marca do momento e o Pin é coisa sempre bem recebida e este compensaria algo menos bem conseguido ou não. O que vou fazer?, Éh! pá o Forte é muita fruta para tal, pensei?; ?;? zás, xás, a asa da boa sorte bateu, é isso mesmo, mãos à obra, feito o projeto, bati á porta do meu amigo Sérgio Sousa que com as suas máquinas inteligentes e experiencia faz pequenas e grandes maravilhas, Parabéns. Gostaram não foi?
Agora com todos os Ingredientes juntos tudo se tornava mais calmo já que havia previsão de bom tempo e a data estava mesmo a chegar, a pressão e a depressão eram irmãs gémeas.
Quando cheguei com a minha prima Guida antes da hora marcada para a concentração já estavam as sorridentes meninas de Torres Vedras, Júlia, Ana Cristina e Margarida, cumprimentando uma a uma fui entregando o Pin que assinalava (la) a Caminhada, assim como a quem ia chegando, foi ainda entregue um Pin para o "Museu Caminhadeiro" ao LF e VG, não me castiguem por não ter por ordem a lista de chegada dos demais, sei sim, que o Vitor Gonçalves foi o ultimo pois andava perdido na Fundição de Oeiras, vejam bem,  quando era jovem (ainda o é) andava de motorizada e, sabia todos os bailaricos e praias da zona, agora tem GPS e TM e, e, perde-se no caminho, no entanto não foi por isso que falhamos o timing do percurso, mesmo com a ida ao cafezinho na marina Atlântica por parte da algumas meninas, muito bem recuperado por elas.
Tinha pedido que chegasse-mos pelas 12,30 horas e certinho, bateu.
Com o Restaurante "Torre Mar" ali tão perto foi só utilizar a passagem inferior da Marginal para o tempo de alguma assistência técnica e comtemplar a Praia da Torre com o Forte por fronteira, e, sem percalços o horário estava nos objetivos.
Recebidos pelo Sr. Luís Mendes e sua equipa veio a escolha selecionada e aturada de lugares como sempre é gala das gentes Caminhadeiras, foi sendo servido o almoço com tranquilidade, penso do agrado geral. Não sei se comeram muito ou pouco, vi sim as bandejas passearem-se pelas mesas para um reforço mais, gostei do esparregado e bisei, no vinho por exemplo na minha não tenho queixa e nos doces o molotov teve saída.
Na visita ao Forte fomos recebidos pelo Sr. Alhinho que nos acompanhou dando as explicações por onde íamos passando e dando resposta às perguntas colocadas pelos Caminhadeiros mais ávidos da cusquice, se o Bernardino cá estivesse é que seria, isto não é alfinete para o Manel Reis, note-se, e sempre de sorriso aberto, íamos avançando com a sua figura calma dizendo, de quando em vez , Vamos por aqui, e cada vez aqui chegados era mais um comentário, Que maravilha, Isto é o máximo, Que maravilha, a Emma, que todos conhecem não é? tendo dado dia de folga ao Gil Furtado, foi vê-lo como nos velhos tempos no seu melhor, máquina em punho e, a cada passo os pormenores que ele bem descobre, Olha este aqui, olá!, plash, já está, e este ali, Não o vi cansado confesso.
Como pode "Isto" estar fechado comentava o João Figueiredo  e tem toda a razão, pelos rostos e palavras ditas ao agora narrador durante a visita, "quem é que teve esta lembrança?" e outras tantas mostravam o contentamento do Grupo, que do alto junto as ameias e, olhando em redor e com a Portuguesa altiva nos vigiando, o Mar de Lisboa de chegadas e de partidas, a Serra de Sintra, a Barra de Cascais tudo estava ali no nosso alcance do olhar, cansaço não havia e não tinha limites de sonhar.
De volta ao "Torre Mar" para o Chá do Afeto a mesa estava posta para nos servir-mos dos habituais salgadinhos, bolinhos e termos com chá e, com alguma surpresa e confusão geral, o que seria? um grande bolo apareceu, não com a cereja no topo mas rodelas de ananás, o António Palma me chamou de louco o Luís Fernandes ficou confuso, !!lá vou ter de pagar o bolito né!!, mais ainda quando convidado a se chegar junto do mesmo sem saber que iram ser cantados os Parabéns a Você pelos  seus sessenta e nove anos feitos no dia anterior, celebrados, cantados que foram, ao bolo nos fomos, Parabéns que bem mereces, o bolo fazia sim parte do contrato feito com o Sr. Luís Mendes responsável pelo espaço ao qual dou os meus Parabéns pela atitude quer pessoal quer profissional que teve em relação quer  na ementa duma nossa amiga, assim como em todo o evento.
O dia nasceu algo pardacento sim, mas ameno, e a chuva que caiu durante o almoço deu mais encanto ao momento, enquanto os cruzeiros e veleiros que iam cruzando o nosso olhar através das vidraças.
Diz o povo que "Santos de casa não fazem Milagres", ironia, pois o contrário aconteceu, tendo os Santos unidos proporcionado um belo dia Caminhadeiro, sendo São Pedro nosso orago, São Julião o do Forte e São Lourenço do Bugio, Fortaleza , Farol Bugio, guia da navegação no Tejo, foi a tripla, para o bom sucesso, que em meu nome "Os Caminhadeiros" Agradecem.
Naquela manhã pensei, Vou um dia destes com os meus amigos até junto de ti, mais, quero que te vejam por dentro, aconteceu.
Por mim foi Bom, os Compadres de si dirão.
Obrigado por vos ter.

Carlos Evangelista

terça-feira, 25 de outubro de 2016

* * * * Convocatória . 5ª Caminhada da Época 2016 / 2017 * * * * "Os Caminhadeiros" ao Encontro do Forte de S. Julião da Barra _________Oeiras. Dia 02 de Novembro de 2016_________



Convido todos os estimados Caminhadeiros a participar na 5ª caminhada da época.
Desta vez, o programa será realizado na zona ribeirinha do Tejo - Oeiras.
Caminhada circular com 10 Kms  percorrida em circuito urbano, apresenta-se com duas ou três rampinhas a subir, e uma (1) descida acentuada, quase toda plana dispensa bastão e o calçado pode ser mais leve, se o tempo o permitir.
O programa planeado para o 5ª evento Caminhadeiro da época em curso é o seguinte:
09:00 horas - Concentração no parque de estacionamento da Estrada da Medrosa paralela à Marginal (N6) lado norte,  perpendicular à Nato.
Para quem vem de Lisboa sentido Cascais, saída á direita para a Nato / Inatel e, de seguida virar à esquerda Nato, 500 metros mais adiante, o parque onde vos espero.
Coordenadas:
Google: Lat. 38º 40’ 38”.15ºN – Long. 9º 19’ 22”.20ºW
GPS: 38,677238 -9,322672
09,30 horas - Inicio da Caminhada.
13,00 horas - Almoço no "Restaurante Torremar" - Praia da Torre.
15,30 horas - Visita  Cultural ao Forte de São Julião da Barra.
DEVIDO A LIMITAÇÕES DE ULTIMA HORA, A VISITA AO FORTE ESTÁ LIMITADA A 30 PESSOAS. ASSIM, VAMOS DAR PRIORIDADE ÀS PRIMEIRAS 30 INSCRIÇÕES. DO FACTO PEDIMOS DESCULPA .
Após a visita voltaremos ao "Torremar" para o ritual chá de fim de tarde com Abraços e Beijinhos, e votos de até á próxima.
Os interessados em participar, podem a partir de agora efetuar as vossas inscrições através dos comentários desta mensagem, até às 23 horas do próximo Domingo dia 30.
Saudações Caminhadeiras.

Carlos Evangelista

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

* * * * * * * 4ª Caminhada da Época 2016 / 2017 * * * * * * ____Évora . Trilhos do Barrocal . Dia 19 de Outubro____




Álbuns de Fotografias
Luis Martins
Dores Alves
Luz Fialho
Caminhantes: (40) Acilina; Américo Patrício; Ana Cristina Umbelino; Angelina Martins; António Palma; António Pires; Carlos Evangelista; Carlos Penedo; Celestino Narciso; Céu Fialho; Clara Maia; Cristina Archer; Estela Garcia; Fátima Libânio; Gil Furtado; Gilberto Santos; Graça Sena; João Duarte; João Figueiredo; Júlia Costa; Hélia Jorge; Lina Fernandes; Lúcio Libânio; Luís Fernandes; Luís Martins; Lurdes Barbosa; Lurdes Clara; Luz Fialho; Manuel Barbosa; Manuel Garcia; Manuel Reis; Margarida Lopes; Miguel Cardoso; Nela Costa; Odete Vicente; Pedro Albuquerque; Quinita Sousa; Teresa Palma; Vitor Gonçalves; Zé Clara;
Só ao Almoço: (6) Dores Alves; Fortunato de Sousa; Gabriela Bentes; Hugo Pires; João Costa; Virgílio Vargas
Organizador: Kinita de Sousa / Fortunato de Sousa
Almoço: Restaurante “O Ricardo”
Próxima Caminhada: 02/11/2016 (Organiza: Carlos Evangelista)
Reportagem:
Tenham .... lá.... calma.... companheros...... já ...vai.... o....relato..... da ...caminhada.
Odepois, --- de --- nos ---- termos-----ajuntado------todos------em Valverde no largo em frente ao ---restaurante----(tou empachada)—ao restaurante  “O Ricardo”, ---  de nos termos  béjado, abraçado, fomos quase todos até adentro do dito tomar café, pequen’almoçar, verter águas e todos tivemos o prazer de ser recebidos pela  d. Adelaide e sua filha, que nos presentearam simpatia e algum embaraço por serem” sózinhas a fazer tudo”,  atendimento, confecionar o almoço,.. não tinham a consciência que alguém quisesse comer sandes, bolos, à quela hora. ( O organizador pensou que  para meio entendedor meia palavra basta... e não é assim. Defeitos que se ganham n’outras cidades). Estavamos em Valverde, caramba! Errámos.  E o sr. Ricardo tinha ido às compras à cidade (felizmente), para não stressar muito.
Um E!PÁ!!!É Pá!  especial e  muitas batidas nas costas ao amigo Patrício que ganhou coragem e se juntou a nós para caminhar. E matámos sóidades da nossa Gaby  que não se juntava a nós em dias de caminhada já há muito. Gostámos de rever todos os que privam  de assiduidade nas caminhadas. Demos os PARABÉNS aos netos e avós recentes,  recebemos e agradecemos os votos de boa caminhada de todos quantos não estiveram presentes de corpo, mas em alma. Fizemos um agradecimento público ao braço direito do organizador em toda esta caminhada, desde o inicio, que aqui reiteramos: Bem hajas Gilberto Santos. Lá partimos para a caminhada, e alguém ficou para tràz, o organizador. Ironias do destino.  O motivo, já era, passou,... homens rijos os do Alentejo.  Fizeram-lhe companhia  o Dores Alves em franca recuperação e o João Costa às voltas  com os quadris ou  a passar mal das “caderas”.
Penso que todos apreciámos a caminhada, debaixo do Sol de Verão dos marmelos,  e foi com agrado que chegámos ao interior do restaurante “o Ricardo”, puxados pelo nariz, o cheirinho aguçava-nos o apetite que já era bem visível nos nossos rostos.  Eis, que surgue o sr. Ricardo , que nos conduz  à sua adega  onde  aguardavam por nós um cesto lindo com pão alentejano, torresmos , tostinhas com paté, azeitonas e vinho feito pelo próprio, água e laranjada. AH!!!! Também havia um pratinho com umas caixinhas de manteiga e patê, mas só para vistas, o sr. Ricardo disse que pôs na mesa “SÓ POR PÔR”, por tal não era necessário, ir buscar uma faquinha ou algo mais. Bem, o organizador é alentejano e puxou da sua navalhinha e abriu uma caixinha de paté de sardinha, que evidenciou  o sabor do panito  alentejano.  Ao almoço um excepcional cozido de grão à alentejana, do vinho, aguardo comentários, sou fraca apreciadora.  Sastefetos, aí pelas 15he30, fomos acompanhados pela eng. Luísa voluntária tanto na Cáritas, como na Junta de Freguesia de Valverde ou Tourega.  Passámos pelo aqueduto da "Quinta do Paço de Valverde", e dirigimo-nos ao "Conventinho", onde a boa disposição, alegria e sabedoria da eng. Francisca Figo nos impressionou, com a guia particular engª Luisa, completámos a visita ao "Lago dos Cardeais" e alguns deram uma espreitadela à horta da Mitra. Voltámos ao local do almoço para tomar o chá com bolinhos e um muito bom espumante oferecido pelo Manuel Reis, avô do oitavo neto, o Guilherme.
Também agradecemos a amabilidade e disponibilidade da D. Faustina Ramos (deve sair à mãe) funcionária da Junta de Freguesia a quem oferecemos um troféu dos Caminhadeiros.

A caminhadera Quinita deseja a todos  muitas e boas caminhadas. Béjinhos.

terça-feira, 11 de outubro de 2016

* * * *Convocatória . 4ª Caminhada da Época 2016 / 2017* * * * _____Évora . Trilhos do Barrocal . Dia 19 de Outubro_____


Convidamos todos os estimados Caminhadeiros a participar na 4ª caminhada da época.
Desta vez, todo o programa será realizado nos arrabaldes da bonita cidade de Évora, nas freguesias de Valverde ou Nossa Senhora da Tourega e Nossa Senhora de Guadalupe.
Esta região tem um património histórico riquíssimo, com vários e importantes monumentos da época Megalítica, Medieval e ruínas Romanas.
O programa planeado para o 4ª evento Caminhadeiro da época em curso é o seguinte:
09:30 horas – Concentração no parque de estacionamento do Restaurante “O Ricardo” em Valverde (Coordenadas GPS: 38º 32’ 09” N – 008º 01’ 17” W)
10:00 horas – Início da caminhada (percurso de 11 kms em terreno plano de terra batida)
13:15 horas – Almoço no Restaurante “O Ricardo”
15:30 horas – Visita Cultural
17:00 horas – Chá de final de dia no mesmo local do almoço
Os interessados em participar, podem a partir de agora efectuar as vossas inscrições através dos comentários desta mensagem, até à data limite do final de dia do próximo Domingo dia 16.
Saudações Caminhadeiras em passada normal e à medida do tamanho da perna,


sábado, 8 de outubro de 2016

* * * * * * * * 3ª Caminhada da Época 2016 / 2017 * * * * * * * * ROTA DO ATLÂNTICO . Por Praias do Oeste . Dia 5 de Outubro




Álbuns de Fotografias
Local: Porto Novo e Stª Cruz ( ida e volta)
Percurso: 11km (e mais uns metros)
Organizadores: Ana cristina, Clara Maia, Júlia Costa e Celestino
Caminhadeiros convidados (3): Luisa, Hipólito e Otília Lourenço
Caminhadeiros presentes só para almoço tertúlia de bolos e aguardente: Gil Furtado e Octávio Firme.
Caminhadeiros (44): Amílcar Queiroz, Angelina Martins, Ana Cristina, António Clemente, Carlos Penedo, Carmen Firme, Celestino Narciso,Cidália Marta, Clara Maia, Cristina Archer, Estela Garcia, Fátima Libânio, Fortunato de Sousa, Gilberto Santos, Hélia Jorge, João Duarte, José Clara, Juan Ambrósio, Júlia Costa, Lina Fernandes, Lúcio Libânio, Luís Fernandes, Luís Martins, Luísa Clemente, Luísa Gonçalves, Lurdes Clara, Manuel Garcia, Manuel Pedro, Manuel Reis, Margarida Graça, Miguel Cardoso, Maria da Luz Fialho, Maria do Céu Esteves, Maria do Céu Fialho, M. Floxo, Quinita de Sousa, Odete Vicente, Rosa Silva, Rui Graça, São Corga; Teresa Santos, Teresa Palma, Tomaz Pessanha, Vítor Gonçalves.
Almoço: Hotel Golf Mar
Próxima Caminhada: 16/10/2016 - ÉVORA (organizadores: Quinita e Fortunato de Sousa)
Reportagem: Após a concentração no Parque de Estacionamento da Praia de Porto Novo e respetivas boas vindas, cafezinho tomado no bar do Hotel PROMAR (que recomendo) e foto de grupo de costas voltadas para  Atlântico, deu-se início à caminhada pelas arribas, sempre com o mar a acompanhar-nos, rumo a St.ª Cruz, onde, na praia da Física, e após uma pausa reconfortante para fotos e retempero do esforço gasto, regressámos a Porto Novo para, após desfrutadas as vistas do bar do Hotel Golf Mar, às 13.30 em ponto, nos banquetearmos com um delicioso e animado almoço  num espaço dedicado "aos caminheiros". Findo o repasto dirigimo-nos para a Lourinhã, onde, com início às 15.30, os responsáveis pela ADEGA COOPERATIVA, nos proporcionaram uma visita técnica ao mundo da AGUARDENTE com possibilidades de prova, acompanhada de produtos dela derivados com a cooperação de comerciantes da zona "DOCE LOURINHÃ", "FRUTOMANIA", "CASA DAS AREIAS BRANCAS" e "PASTELARIA LOURINIUS". Para todos  um agradecimento muito especial por nos terem acompanhado, mesmo em dia de feriado, e  durante o lanche, com início, às 17.00, com direito a parabéns a você e bolo de aniversário da Caminhadeira Júlia Costa.
Devo agradecer, também, aos meus colegas organizadores pela total disponibilidade e empenho que impuseram nesta tarefa.
SAUDAÇÕES

Júlia Costa