sábado, 19 de março de 2016

* * * * * * * * 14ª Caminhada da Época 2015 / 2016 * * * * * * * * Quinta do Pisão e Palácio da Cidadela de Cascais na Rota dos Caminhadeiros . Dia 16 de Março




Albuns de Fotos:
Data do Encontro: 16/03/2016
Local: Quinta do Pisão (Serra de Sinta)
Percurso: 09,500 kms em 02:30 horas
Organizadores: Carlos Evangelista e João Figueiredo
Caminhantes (46):  Acilina; Ana Cristina Umbelino; Angelina Martins; António Clemente; António Dores Alves; António Palma; Carlos Evangelista; Carlos Penedo; Carmen Firme; Celestino; Clara Maia; Cristina Archer; Estela Garcia; Fátima Libânio; Fortunato de Sousa; Gilberto Santos; Graça Sena; Isabel Monteiro; João Duarte; João Figueiredo; Joaquim Monteiro; José Marques; Júlia Costa; Kinita de Sousa; Lúcio Libânio; Luísa Clemente; Luísa Gonçalves; Luís Martins; Luís Santos; Miguel Cardoso; Manuel Garcia; Manuel Barbosa; Manuel Flôxo; Manuel Pedro; Manuel Reis; Margarida Lopes; Maria do Céu; Maria do Céu Fialho; Maria da Luz Fialho; Octávio Firme; Odete Vicente;  Pedro Albuquerque; Rogério Matias; Rosa Silva; Teresa Palma; Vítor Gonçalves
Não Caminhantes: (2) Gil Furtado; Virgílio Vargas
Almoço: Restaurante “Ponto Verde”
Próxima Caminhada: 30/03/2016 (Organizador: Fortunato de Sousa)
Reportagem:
Quando acordei pensei?. Bom foi sonho que tive ou foi mesmo verdade o que ontem vivi, é pá, é mesmo verdade, tenho que me despachar e escrever a Grande Reportagem de ontem e, assim cá vai....
Nada mais inesperado do que o Convite para fazer esta Caminhada. Quando estava a disfrutar um branquinho, após a Caminhada em Tancos, perguntava-me a Luísa Clemente, O Carlos não é da Linha de Cascais, é que há o Palácio da Cidadela e era muito interessante a sua visita, que é que acha?, Sim sou, e vale a pena, claro é um caso a ponderar, almoço na zona para tantos é que vai ser obra, mas vou pensar, e  vai de pastel de bacalhau e branco na mão, e já outa conversa se cruza, aparece o Vítor, Óh Carlos estive a falar com a nossa amiga, É pá já sei o que queres dizer, Tu e o João Figueiredo bem podiam avançar já com a próxima Caminhada pois eu estou um pouco entalado com um tipo para organizar uma lá em Montemor, vejam lá isso.
Após o belo repasto organizado pelo casal Lurdes, Zé Clara e, a caminho do Almourol assim começou o nosso diálogo organizativo e, sem grandes conversas as tarefas foram definidas.
O João Figueiredo já conhecedor do local a "Quinta do Pisão", voltou ao mesmo para uma desminagem calcante kilométrica para que a fasquia dos 10 Kms fosse percorrida , informado no Museu da Cidadela que a visita deveria ser solicitada à Presidência da República por email devido ao número de visitantes, este de imediato foi enviado com uma pequena apresentação do nosso Grupo,  com o pedido de o Chá ser servido no local assim como a gratuidade das entradas. Nega
O Figueiredo  voltou comigo à Quinta para conhecer o percurso e uma melhor organização na deslocação com o Grupo.
O local do almoço "Ponto Verde" em Alcabideche de imediato saltou pois seguia na linha, Quinta, Palácio e Chá e, estavam nas ideias que tínhamos trocado, não andar a ziguezaguear com os carros.
Como na Convocatória estava indicado que no local não havia logística de comes e bebes havia de fazer algo, aqui entrou a presença da Tina Rita que de véspera pegando na colher de pau e farinha, lançou mãos à obra e fez um bolo, e na manhã um termo de café para ambos serem servidos supostamente aos primeiros 16 chegados.
Chegado à entrada da Quinta do Pisão vi que já havia chegado pessoal mas, o portão estava fechado, barraca pensei, e era mesmo,  pois o mesmo só seria aberto às 9,30h.
Não há tempo a perder e de imediato, bolo e café saltaram para a mala do carro do Palma, para surpresa dos amigos, e de dezasseis passou a quarenta e sete premiados.
Portão aberto, viaturas estacionadas no local previamente indicado, reunião do grupo para ouvir uma pequena explicação algo trapalhona por parte do organizador sobre a Quinta do Pisão ajudada pelo Figueiredo cúmplice na jornada, foi sugerido uma  visita ao Google, pois vem lá tudo.
Começados no percurso ia sendo identificado o que havia de olhar, e a cada km percorrido o Figueiredo era alvo de elogios pelo cenário que se desfrutava, sendo o verdejante salpicado de rebanho de ovelhas, manada de cavalos e ainda récua de burros,  em fundo a norte a Serra de Sintra, e a sul o Atlântico.
Chegados ao ponto de partida foi pedido para que as Caminhadeiras se agrupassem, e de seguida foram "engraxadas" com um botão de orquídea para colocar na lapela da blusa, de seguida lá fomos por caminhos diversos até ao local onde estava prometido a recuperação de forças, o Restaurante "Ponto Verde" em Alcabideche. Para o habitual nestas andanças não correu nada mal sim senhor.
Quarenta e oito lugares nos esperavam assim como a presença do Virgílio Vargas que só veio papar, local e ementa que pareceu ser do agrado geral.
E vá de correr para a  Cidadela de Cascais que já se faz tarde, tendo sido feito um telefonema  informando que o tempo estava curto, a resposta era positiva.
Bem recebidos e após formalidades de segurança pois o local é de risco o grupo foi divido em dois para dar inicio à visita.
Vamos para o chá que é na 5 de Rana,( é a ordem que é dada), aqui é que foi a balburdia da boa, GPS , nome de rua, braço no ar, tudo serviu para orientação da comitiva Caminhadeira. Alguns se perderam para de novo se encontrarem, mas o resultado final não foi nada mau. Aprendizagem dizem uns, para a próxima GPS não pode faltar.
O Chá caseiro, pois o Rui Pedro (filho)e o David (amigo) estavam presentes para o servirem, com a presença da minha nora Julia e neto Júlio como colaboradores na montagem do que se tinha programado "Olhares".
Foi apresentado em filme(ainda não tem nome) talvez "Poses", "Olha o Balão" ou ainda "Olha o Passarinho"  a coletânea das fotos de conjunto das Caminhadas Organizadas até à data.
Foi o Agradecimento aos  que começaram, aos Mentores, e a todos aqueles que tem ajudado de toda a forma a trazer até aqui o Grupo, neste Projeto "Os Caminhadeiros".
Foi bom ver o Grupo um pouco ruidoso, exaltando, esta foi ali, esta foi acolá, recordando ou a sua entrada no mesmo, oh eu não fui a esta e, ver o friso que somos hoje, É Obra.
A Festa foi boa pá, Beijos e Abraços foram trocados com agradecimentos e palavras trocadas que me tocaram e me dão sempre vontade de viver no desassossego.
Ufa!, Ufa! e, lá fomos para casa, toca a arrumar a casa e pensar o que vou escrever.
Já deitado e, enquanto arrumava o formigueiro das pernas e o alarido da cabeça não parava, quantos títulos, frases corriam por ela, agitação boa me embalava, enquanto digeria o dia bem passado convosco.
CEF
Obrigado a todos os Caminhadeiros  que aceitaram o nosso desafio.
Um Abraço

João Figueiredo / Carlos Evangelista

8 comentários:

Gil Furtado disse...

Bravo! Bravo, companheiros organizadeiros e reportagistas (e também caminhadeiros, todos, participantistas e não)!

(Outro parêntesis: tinha escrito "participantistas OU não", mas depois lembrei-me do imaginativo título de um belo livro).

Por agora, que acabei de ler, só felicito pela organização e pela reportagem. Espero poder voltar à carga.

Despede-se, até breve e muito bem impressionado pelo que viveu e leu, o

Gil Furtado

António José Clemente disse...

Viva Carlos bem haja por ter aceite tão prontamente a minha dica!A caminhada foi linda, o bolinho da Tina e o cafézinho tão oportunos! o mimo da orquidia, as tostinhas do chá...o gosto por ver o Palácio da Cidadela, a paisagem sobre o mar...tudo 5 estrelas!
Um abraço
Luisa

Cristina Archer disse...

Obrigada aos organizadores e ao grupo, onde nos sentimos tão bem acolhidos. Foi um dia que nos enche a alma e o coração! Boa caminhada e uma amizade que se sente sempre presente! Quero maisssssss ☺

DoCeu disse...

Achei o máximo, a reportagem! :)
Mesmo a condizer com o agradabilíssimo dia que passámos
Espero que os nosso agradecimentos tenham sido transmitidos, todinhos, todinhos, à generosa fornecedora do catering. Quanto aos organizadores, renovo os meus agradecimentos, já endereçados ao vivo. Bem hajam!
Beijinhos

P.S.Já agora deixo aqui informação, encontrada no site da Câmara de Cascais, sobre os amigos asininos que encontrámos nesse dia:
"A Quinta do Pisão, no Parque Natural de Sintra-Cascais, possui um núcleo de burros mirandeses puros. Estes animais, da raça Asinina de Miranda, têm desempenhado um papel fundamental no apoio à gestão das pastagens da Quinta."

Maria do Céu disse...

Ontem na meia maratona de Lisboa praticamente fui eu a tartaruga. Mas foi feita. Caminhar é infinitamente mais fácil, sobretudo nesta bela paisagem acompanhada pelos caminhadeiros. Um muito obrigada à caminhadeira ausente, pelos mimos, e aos caminhadeiros organizadores pelo belo dia que nos proporcionaram.
Bjs.
Céu.

António Dores Alves disse...

Para o Carlos e Figueiredo mais um agradecido por esta caminhada.
Café e bolinhos na hora certa foram uma maravilha. E se a moda pega ?
Foi um dia muito bem passado em todos os sentidos.
Abraços

LuisaGonçalves disse...

Depois de ter agradecido pessoalmente, venho aqui deixar o meu reconhecimento ao Carlos e ao João pelo excelente dia que nos proporcionaram.
PS- O video e o chá foram a cereja no topo das maravilhosas tostas, desculpem, do bolo.

Bjs.
Luísa

Anónimo disse...

Olá srs. organizadores o meu agradecimento pela caminhada, pelos "mimos" todos e parabéns pelo sitio do lanche, que não conhecia e achei também um "mimo".Foi tudo muito carinhoso, afável, bons bolinhos, um requinte total.Obrigada Carlos por tudo e pela tua lembrança da orquidea Penso que os dois organizadores se completaram bastante e saiu daí um dia lindo, agradável e que nos deixa saudades. Só espero que para a próxima a Tina já possa dar a cara. Bjs