segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

8ª Caminhada da Época 2014 / 2015 . Pela Mata das Virtudes com os Netos . Dia 17 de Dezembro




Albuns: 
Gil Furtado
Maria do Céu Fialho
Luis Martins
Dores Alves
Miguel Cardoso
Fortunato de Sousa
Data do Encontro: 17/12/2014
Local: Mata das Virtudes
Percurso: 8,5 Kms - 02: 30 Horas
Caminhantes: (30) Avós: Angelina Martins; Ana Nicolau; Amilcar Queiroz; Carlos Penedo; Carmen Firme; Céu Fialho; Dores Alves; Fátima Libânio; Fortunato Sousa; Gil Furtado; Gilberto Santos; João Costa; Lina Fernandes; Lúcio Libânio; Luís Fernandes; Luís Martins; Lurdes Clara; Luz Fialho; Manuel Garcia; Maria do Céu; Manuel Reis; Miguel Cardoso; Nela Costa; Octávio Firme; Quinita Sousa; Rogério Matias; Virgílio Vargas; Vitor Gonçalves; Zé Clara.
Caminhantes (19) Netos: Manuel Fernandes; Martim Fernandes; Francisco Firme; João Pedro Firme; Marta Firme; Hugo Furtado; Gonçalo Garcia; Lourenço Garcia; Maria Inês Garcia; Rita Nicolau; Sara Mateus; Francisco Reis; Joana Reis; João Reis; Mariana Reis; Sofia Reis; Daniel Santos; Frederico Sousa; Manuel Sousa.
Só ao Almoço (4): Dr. José Pereira; João Duarte; Teresa Palma; José Teixeira
Só na parte Cultural: Carlos Valada – Presidente da Junta de Freguesia de Aveiras de Baixo
Organizador: Carmen Firme / Octávio Firme
Almoço: Restaurante Retiro do Convento
Reportagem:
Ao começar esta mal alinhavada crónica, o organizador, agora na função de escriba, quer saudar a presença do amigo de longa data, ex-colega de muitos de nós, e 'almoçadeiro' honorário - José Teixeira que, acabado de chegar de Tirana, fez questão de nos acompanhar nesta jornada 'almoçadeira'. Para ele e para os 'caminhadeiros' Carmo e Álvaro, votos de bom Natal e de um bom regresso à Albânia.
Saudamos também a presença de cinco novos 'caminhadeiros': Ana Nicolau, Rita Nicolau, Sara Mateus, Marta Firme e Francisco Firme. Daqui lhes enviamos as boas vindas ao grupo e esperamos poder contar com eles em futuras caminhadas.
Lamentamos a ausência, forçada por motivo de uma inoportuna gripe, do Luke Benarek e da Inês Vicente, da Odete Vicente que ficou na sua missão de enfermeira e da Fernanda Silva que vinha com eles e ficou sem transporte. Desejamos ao Luke e à Inês um pronto restabelecimento e uma boa (embora curta) estadia.
Vamos agora à reportagem propriamente dita:
O dia amanheceu frio e nublado, o que augurava uma boa caminhada. Pelas 09.30 já se encontravam quase todos os 'caminhadeiros'. A previsão era que a caminhada seria relativamente curta e fácil, o que fez com que a cerimónia de recepção aos novos caminhadeiros e os cumprimentos se arrastassem mais do que é habitual. Depois das fotografias de grupo da praxe, pelas 10.15, lá começámos a caminhada!
Na preparação da caminhada tivemos o cuidado de que a mesma fosse relativamente curta e fácil dada a presença dos netos, alguns dos quais com idades muito baixas. Nada de mais errado. Se alguma preocupação tivemos durante o percurso foi o de refrear o entusiasmo com que, sobretudo os mais pequenos, se entregavam a liderar todo o grupo. O percurso foi agradável, através dos caminhos traçados pela mata onde tivemos a oportunidade de desfrutar de uma variadíssima flora. Esta mata foi, em tempos, o local onde o Ministério da Agricultura tinha viveiros para reflorestar o País.
À medida que o relógio ia avançando, o tempo, inicialmente nublado, foi melhorando, de modo que, quando terminámos, um sol radioso brilhava e aquecia um principio de tarde que embora um pouco frio, estava bem agradável. E assim chegou a hora do almoço....
Quando tenho de fazer qualquer apreciação a uma refeição, vem-me sempre à memória o que tinha de escrever no relatório do Oficial de Dia do Regimento de Cavalaria 8 em Castelo Branco e que rezava assim: Tinha bom aspecto e paladar, agradou dum modo geral a quem a utilizou, era em quantidade suficiente e os géneros pareciam em bom estado”
Isto era obrigatório escrever quando se fazia a apreciação do Rancho Geral. ( Não me recordo se alguma vez já fiz esta citação; se sim, peço desculpa pela repetição).
Estas sábias palavras que serviam para ilibar de quase todas as responsabilidades que o Oficial de Dia pudesse ter, servem à maravilha para a apreciação do almoço da caminhada:
- "Tinha bom aspecto e paladar" - De facto, pode dizer-se que, quer o cozido à portuguesa para os mais velhos, quer o frango corado para os mais jovens, cumpriam esta afirmação.
- "Agradou dum modo geral a quem a utilizou" - Esta premissa foi cumprida dum modo gera, embora saiba que houve alguns descontentes.
- “Era em quantidade suficiente” - Sem dúvida, a avaliar pelo que sobrou.
“Os géneros pareciam em bom estado” - Esta afirmação também é pacífica: os géneros não pareciam, estavam em bom estado.
Aqui chegados, os organizadores estavam completamente ilibados pois tinham organizado um evento de excelência.
Tal não foi o caso pois o serviço foi um completo desastre! Não fora a desenvoltura de alguns 'caminhadeiros' e 'caminhadeiras' nem à hora de jantar estaríamos todos servidos!.
Os organizadores querem, portanto, pedir as mais veementes desculpas por este desconchavo e prometem que, se lhes for dada outra oportunidade de organização, tal não se voltará a repetir e voltaremos à qualidade que já tivemos em anteriores eventos.
Sem pretender que isto sirva de desculpa, o local foi escolhido por ser um sítio calmo e sem qualquer perigo para as crianças poderem brincar, antes e após o almoço. Por outro lado, tinha a vantagem de ser necessária qualquer deslocação para a actividade cultural. Da visita que foi feita para experimentar a comida, a mesma pareceu de boa qualidade. O problema residiu no facto de que, quando lá estivemos, apenas havia mais 3 pessoas no restaurante!
Adiante.
A actividade cultural desenrolou-se mesmo ao lado e foi composta por uma visita à restaurada igreja do Convento das Virtudes conduzida pelo 'Caminhadeiro Honorário' Dr. José Pereira que mais uma vez com a sua sabedoria, entusiasmo e capacidade de comunicação, nos levou numa viagem através dos tempos, a conhecer a importância que este convento teve em muitos acontecimentos da História Pátria. Pena foi que estivéssemos tão limitados no tempo pois o chá iria ser servido em casa dos organizadores e era importante que lá chegássemos ainda com a luz do dia.
Para o Dr. José Machado Pereira os mais sinceros agradecimentos e a certeza que voltaremos a pedir a sua colaboração em futuros eventos.
Ainda durante a actividade cultural tivemos a visita do Presidente da Junta de Freguesia de Aveiras de Baixo – Sr. Carlos Valada - que aproveitou a oportunidade para agradecer a visita de tão grande grupo à freguesia e se disponibilizou para a ajuda na organização de futuras caminhadas. Aqui fica o registo.
Depois de um curto trajecto (cerca de 7 quilómetros) chegámos ainda com luz solar a casa dos organizadores onde seria servido o chá.
Ainda houve tempo para o Caminhadeiro Mor - Fortunato de Sousa – agradecer a presença do Zé Teixeira e prestar uma singela homenagem ao Dr. José Pereira com a oferta duma moldura com fotografias do mesmo durante anteriores caminhadas.
Aos organizadores foi também oferecida uma placa que assinala a caminhada. Pela nossa parte, os mais sinceros agradecimentos pela imerecida distinção.
Quanto ao chá, foi do agrado dos participantes e, por ser a quadra de Natal, não podia faltar o tradicional Bolo Rei que, a avaliar pelos comentários, era de boa qualidade.
A pouco e pouco os participantes foram regressando às suas casas e assim terminou mais uma jornada 'caminhadeira'.
Resta-me agradecer as provas de carinho e amizade com que nos brindaram e desejar a todos um Bom Natal e que o Ano 2015 nos traga menos cortes nas pensões e boas caminhadas.
Até para o ano!!!
Saudações Caminhadeiras,

Cármen e Octávio Firme

6 comentários:

Maria do Céu disse...

Pois a caminhada foi boa com os pequenos sempre a abrir. Quanto ao almoço já era, e o chá compensou tudo o resto. Agredeço às manas o postal de natal, e desejo a todos os caminhadeiras e caminhadeiras umas Boas Festas ( pelo corpo todo)e que o ano de 2015 seja pleno de realizações pessoais, sociais, etc .
Bjs.
Céu.

DoCeu disse...

Os membros minorcas do meu grupo ficaram tão entusiasmados que já se declaravam dispostos a "vir sempre". Informadas de que as realizações caminhadeiras se efectuam normalmente em dia de aulas, ficaram um pouco de monco em baixo, como o peru, coitadas... Foi uma óptima estreia!
Quanto ao restaurante: o desassossego que o mesmo solicitou aos caminhadeiros mais colaborativos (para além de lhes prolongar o exercício físico, o que é sempre positivo) foi largamente compensado pelas óptimas condições para a retoiça pós-prandial, em segurança, dos mais pequenos! Um pormenor que não é negligenciável.
Foi uma óptima passeata. Só tenho pena de, por razões logísticas, não ter podido ficar para degustar o chá e gozar a óptima companhia. Fica para a próxima!
Até para o ano, com os melhores votos para todos
Céu
P.S. Camarada homónima: adorei a especificidade das tuas Boas Festas, vou adoptar! :)

mreis disse...

Mesmo, mesmo antes de arrancar para o norte, deixo aqui os meus desejos de óptimas festividades natalícias para todos os caminhadeiros e um melhor 2015. Mas melhor mesmo!

Sobre a caminhada, os meus 5 netos gostaram e querem repetir,o que para mim é logo sinal de que correu bem e se algo não esteve à altura do organizador, que se lixe.
Por falar em organizador/reporter, faltou a referencia à compra das velas para a Caritas, iniciativa do Penedo, que sobretudo nesta época tão bem ficou ao grupo.
Não posso deixar de agradecer ao Luis Martins as fotografias que ele nos 'ofereceu' como prenda de Natal, suponho. O Gil tirou-nos uns belos retratos, alguns um bocado cruéis, mas a realidade também o é...

Saúde, dinheiro e amor para todos!

manel reis

octavio disse...

Obrigado Manel por teres lembrado e referido esse gesto de solidariedade dos 'caminhadeiros' guiado pela mão do Carlos Penedo.
Tratou-se de um lapso, imperdoável, da minha parte, pelo qual me penitencio.
Abraços e Boas Festas para todos
Octávio

Miguel Cardoso disse...

Uma caminhada bastante animada sobretudo pela participação dos netos dos meus amigos Caminhadeiros.
Agradecimentos ao casal Carmen+Octávio pela organização do evento bem como pelo amável acolhimento que encontramos em sua casa para o habitual chá de fim de tarde.
Obrigado também pelo oferta do doce caseiro.

Boas Festas para todos, sobretudo com muita saúde.

Miguel Cardoso

lenocas disse...

Queridos Caminhadeiros que caminhais, como não tenho acesso ao telele de todos, vim aqui para vos dizer que desejo a todos Festas Felizes pelo Natal e que o novo Ano seja profícuo em saúde amor e amizade e logo logo a seguir muitas caminhas.
Beijos muitos e docinhos da Helena Meleiro