sexta-feira, 1 de maio de 2015

* * * * * * * * 17ª Caminhada da Época 2014 / 2015 * * * * * * * * ___Pelos Caminhos da Batalha do Vimeiro . Dia 29 de Abril___




Data do Encontro: 29/04/2015
Local: Vimeiro – ‘Pelos Caminhos da Batalha do Vimeiro’
Percurso: 12,500 km – 4 horas
Caminhantes (44): Ana Bento, Renato Gonçalves, Lídia e Pedro Albuquerque, Dores Alves, Miguel Cardoso, José e Lurdes Clara, Luisa e António José Clemente e netos: Manuel e Marta, João e Nela Costa, João Duarte, Maria do Céu e Manuel Pedro, Carlos Evangelista, Antonieta Faria e Antóio Palma, Lina e Luis Fernandes, João Figueiredo, Carmen e Octávio Firme, Manuel Floxo, Estela e Manuel Garcia, Vítor Gonçalves, Fátima e Lúcio Libânio, Angelina e Luis Martins, Rogério Matias, Carlos Penedo, Manuel Reis, Gilberto Santos, Graça Sena, Quinita e Fortunato Sousa, Odete Vicente, Céu e Luz Fialho, Amílcar Queiroz.
Organizadores: Angelina e Luis Martins
Almoço e Chá: Restaurante ‘O Braga’ no Vimeiro – 966971011
Próxima caminhada: em Borba, organizada pelo Miguel Cardoso
Reportagem:
Lá diz o filosófo: “A História repete-se”. Batalhas e revoluções são quase sempre os meios de que os oprimidos se servem para responder aos opressores, aos gananciosos e aos oportunistas. Umas vezes ganham, outras nem por isso. Mas o que importa é não esquecer !!! A Batalha do Vimeiro foi um desses exemplos: por um lado ganhou-se, por outro perdeu-se.
A primeira vez que visitámos este Centro, pareceu-nos uma boa ideia partilhá-lo com os nossos amigos caminhadeiros numa futura caminhada, pois tinha alguns bons ingredientes para levar em consideração: perto de Lisboa, bonitas panorâmicas, História e boa gastronomia. Cremos ser o que sentem todos os nossos amigos quando se lhes depara algum local aprazível.
Assim não faltaram à chamada os 42 amigos, que nesta manhã de Abril, soalheira e calma, compareceram no Vimeiro para mais uma caminhada. Além dos habituais companheiros tivemos desta vez o grato prazer de se nos terem juntado dois novos amiguinhos (a Marta e o Manuel Alves) que vieram de longe e a quem esperamos ter proporcionado uma experiência agradável. Pelas 9h30 lá nos aprontámos para a fotografia da praxe na escadaria da igreja do Vimeiro. Fomos guiados, durante os 12,5 km, pelos simpáticos representantes do Centro de Interpretação da Batalha do Vimeiro, dra. Ana Bento e sr.Renato Gonçalves, que se prontificaram desde que os contactámos a acompanhar-nos e dar-nos a conhecer os sítios mais emblemáticos do citado confronto, e não só, como foi o caso de Fonte Lima e do seu parque natural. Penitenciam-se aqui os organizadores pelo percurso ser um pouco mais longo do que o habitual, mas estamos certos que seremos perdoados pelo facto de o caminho não ser muito violento em termos de subidas e descidas e a paisagem espectacular que nos acompanhou durante quase todo o percurso compensar o esforço.
Conforme o previsto regressámos ao parque de estacionamento do Restaurante “o Braga” cerca da 13h30, onde nos aguardava o almoço, “um pouco ao jeito do salve-se quem puder e daqui me sirvo”. Contudo, achamos que ninguém ficou defraudado com o mesmo, pois houve quantidade, qualidade e simpatia no serviço. No final do almoço, foi entregue ao Manuel Garcia um troféu dos Caminhadeiros, para perpetuar a nossa passagem pela sua casa na caminhada anterior, onde nos foi servido o chá e lanche de final de dia.  
Na parte da tarde subimos ao CIBV, onde fomos novamente recebidos pela Ana Bento que nos brindou com uma apresentação de alta qualidade acerca do que se passou no dia 21 de Agosto de 1808 mesmo ali na encosta do Centro e por cujas janelas se pôde apreciar todo o campo onde a batalha decorreu. Estamos certos que foi um dos pontos altos das nossas tardes culturais caminhadeiras. Felizmente que temos encontrado durante essas tardes, pessoas com muito valor e cheias de interesse pela sua terra e pelo legado dos nossos avós; isto faz-nos ter muito mais esperança.
Depois da entrega de uma placa alusiva à nossa passagem pelo Vimeiro, que serviu também como forma de agradecimento ao CIBV e às pessoas que nos acompanharam, despedi-mo-nos e voltámos para o Chá (e não só) para preparar o regresso e falar de assuntos importantes para todos nós (próximas caminhadas).
Saudações caminhadeiras já em passada transmontana.

Angelina Martins  

7 comentários:

DoCeu disse...

Foi mais uma excelente jornada que nos foi proporcionada, e que agradecemos aos amigos "Martinses" :)
Ao aproximar-se o primeiro aniversário da chegada das 'manas penetras' ás lides Caminhadeiras, olhamos para trás e só temos boas recordações.
Bem hajam, gostamos de estar convosco!

maria luisa disse...

Foi uma caminhada cheia de boa companhia, de belissimas paisagens e muita história. Um obrigada especial em nome dos nossos netos, pelo carinho com que foram recebidos.Eles adoraram esta bela experiência!Um bem haja especial aos amigos organizadores!cinco estrelas....
Luisa e TóZé

VitGon disse...

À Angelina e ao Luís um muito obrigado pelo excelente dia que nos proporcionaram.
Com a vossa ajuda temos ficado a conhecer muito melhor o Oeste de Portugal.
Se cada um dos caminhadeiros organizasse umas caminhadas pela sua terra, com a variedade de naturalidades existentes no grupo, depressa conheceríamos todo o nosso país e não só.
Saudações caminhadeiras e até Sanábria.
VG

mreis disse...

Mais uma bela caminhada organizada superiormente pela dupla Ange&lu. Bem destacado na reportagem a bela lição de história que nos foi proporcionada. Destaque também merecido para uma funcionária pública (classe tão maltratada pelo governo e pela opinião publicada), a Ana Bento, que no dizer do Balão "nos fez sentir como se estivessemos a assistir à batalha ao vivo".
E como os reporteres já aqui disseram que não acreditam em perfeições (apoiado!) aqui ficam 2 acrescentos:
1. o restaurante chama-se 'Braga' e não 'o Braga'. Já ganhei uma aposta por isso e apesar de haver na aldeia uma placa com o erro não quero devolver a mini que bebi à conta.
2. Falta na reportagem o miminho para as senhoras de uma flor da família das Compostas ou Asteraceae e do género Gerbera em mais uma manifestação de discriminação dos caminhadeiros que tão bem se comportam como meninos (se calhar é por isso...).

António Dores Alves disse...

Parabéns para a equipa Angelina / Martins por nos terem proporcionado um dia tão bem passado.
Abraços

Miguel Cardoso disse...



Obrigado Angelina+Luís pelo v/ dedicado empenhamento na preparação e concretização de mais uma bela jornada pelas bandas do n/ Oeste.

S.C.,
Miguel Cardoso

Kinita disse...

Mais uma vez foram acrescidos os meus conhecimentos com muita alegria, amizade,contentamente. Foi uma grande satisfação. Um grande "bem haja" aos organizadores e ao grupo. Bjs. Kinita.