quarta-feira, 15 de junho de 2011

6ª Caminhada Extraordinária: PICOS DA EUROPA - 10, 11, 12 e 13 de Junho



Album de Fotos (Gil Furtado1)
Album de Fotos (Gil Furtado2)
Album de Fotos (Gil Furtado3)
Album de Fotos (Gil Furtado4)
Album de Fotos (F. Sousa)
Album de Fotos (F. Sousa 2)Album de Fotos (F. Sousa 3)
Album de Fotos (Armando)Album de Fotos(C. Evangelista)
Album de Fotos (L. Martins 1)
Album de Fotos (L. Martins 2)
Album de Fotos (L. Martins 3)
Album de Fotos (L. Martins4)
Album de Fotos (M. Reis)
Album de Fotos (T. Rita)
Album de Fotos (C. Sales 1)
Album de Fotos (C. Sales 2)
Album de Fotos (C. Sales 3)
Album de Fotos (C. Sales 4)
Picos da Europa – Cantábria / Astúrias / León-Castilla –
Data do encontro: 10, 11, 12 e 13 de Junho
Local: Dobres – Liébana – Cantábria - Espanha
Percursos e Localizações: Dia 11 - “Ruta del Cares” com saída de Caín (León) e chegada a Poncebos (Astúrias); extensão de 13Kms; 03:15 Horas.
Dia 12 - “Ruta de Cucayo a Bárago” com saída da Posada de Cucayo e chegada ao centro da Aldeia de Bárago - Cantábria; extensão de 4Kms por trilhos de montanha; 01:30 Horas.
Caminhantes: Henriques; Isabel; Armando ; Lizete; Fortunato Sousa; Quinita; Luis Fernandes; Lina; Manuel Pedro; Céu; Gilberto; Teresa Santos; Vitor Gonçalves; Luisa; Carlos Sales; Bina; Carlos Evangelista; Tininha; Manuel Reis; Helena; Luis Martins; Angelina; Odete Vicente; Fernanda; Gil Furtado; João Duarte; Teresa Palma; Pedro Albuquerque; Lídia; Valentin Used.
Organizadores: Manuel Pedro, Maria do Céu, Gilberto Santos e Teresa Santos com especial colaboração do amigo e companheiro da IBM Espanha – Valentin Used Perez, residente na Cantábria.
Fundo de Reserva: € 644,04
Reportagem:
Na sequência da experiência da nossa primeira caminhada realizada em Espanha em Maio de 2010, e da recente e extraordinária jornada caminhadeira realizada ao Minho e Galiza, foi fácil obter a adesão de 29 caminhadeiros para mais esta aventura fora de Portugal. Os companheiros que não tiveram possibilidade de aderir foram por todos recordados com um brinde e votos de disponibilidade para estar em presentes em futuras iniciativas desta natureza.
A preparação destas caminhadas extraordinárias dentro de tempo limitado e com o objectivo de cobrir a área Oriental dos Montes Cantábricos, só foi possível graças à colaboração do antigo companheiro e amigo da IBM Espanha, Valentin Used Perez, grande conhecedor da região, que desde o início actuou como consultor dos organizadores facilitando todas as informações e recomendações e posteriormente com o seu apoio e presença, que muito agradecemos e muito nos honrou.
Deste modo nasceu um programa, que aceite e posto em marcha obrigou a distribuir tarefas, tais como reserva de hotel, refeições, rotas das caminhadas, transportes, etc., comprovando uma vez mais as capacidades dos diversos companheiros se entenderem e trabalharem em equipa com o objectivo de atingir os melhores resultados possíveis para a satisfação e bem estar do grupo. Permito-me destacar a colaboração do Carlos Sales na preparação do meio de transporte e do Luís Fernandes sempre pronto para tratar das finanças e cobranças, mas, sempre bem disposto, apesar de uma ou outra “boca” sobre o “fundo de maneio”.
Dois dias antes do início da viagem de autocarro do colectivo, os organizadores viajaram para Dobres e Cucayo, aldeias onde o grupo ficou alojado, que pertencem à região de Liébana, cuja capital é Potes, na parte Oriental dos Picos de Europa e na Província da Cantábria. Estas aldeias a cerca de 1000 metros de altitude, distam uma da outra cerca de 700 metros e, segundo informação local, têm somente 40 habitantes permanentes. A localização e paisagem de montanha são esmagadoras e testemunho disso são as centenas de fotografias obtidas pelos "reporteiros" de serviço. O sossego, a quietude e a paisagem são de “película” como diriam os nossos anfitriões espanhois.
Face a tantas opções de caminhada, condicionamento de tempo e estado dos trilhos, os organizadores resolveram seleccionar dois percursos – no dia 11, saída às 8:00 horas, num pequeno autocarro de 25 lugares, rumo a Caín (León), através do Puerto San Glório e Posada de Valdeon, com paragens nos miradouros mais significativos; 67Kms em 3:30 Horas. Por volta das 12:00 Horas, os 20 aderentes, iniciaram a marcha através da “ruta del Cares” com destino a Poncebos, onde nos esperava o autocarro português e os restantes companheiros que optaram por não fazer esta caminhada.
Este percurso desenvolve-se ao longo de 13Kms, a uma altura considerável do leito do rio Cares e ao longo de um canal que leva a água do alto da montanha para a Central Hidroeléctrica de Poncebos. As fotos e as descrições na Internet sobre a rota, elucidam a esmagadora beleza deste inesquecível contacto com a natureza na sua amplitude mais vasta que todos os caminhadeiros sentiram durante o trajecto que termina com uma descida de alguns Kms verdadeiramente esgotante após as 3:30 horas que durou a caminhada.
Alguns dos caminhadeiros que optaram por ir directos a Poncebos, visitaram Bulnes, cujo acesso se faz através de funicular, e sobe até ao alto de um dos picos onde se encontra a citada aldeia, da qual se tem uma perspectiva magnífica dos picos e sua envolvente.
Reconciliados com a natureza, passamos por Arenas de Cabrales, famosa pelos seus queijos, permitindo aos caminhadeiros usar o cartão para levantar dinheiro no ATM e permitir às caminhadeiras usar o cartão para gastar dinheiro nos “recuerdos”. Ainda a caminho de Dobres, fizemos uma paragem para merendar na famosa taberna do Julián de Nisérias, onde degustamos paté da casa, anchovas, queijo acompanhados de Sidra e vinho branco de Solera.
Após o jantar no restaurante da Pousada 'El Sestil', o António Henriques e o seu cavaquinho demonstraram o que é a música popular portuguesa cantada nos Picos da Europa.
No dia seguinte, oito madrugadores meteram-se a caminho a fim de visitarem os moinhos de água situados a cerca de 2 kms da posada e localizados no rio Frio que desce a montanha através de Cucayo em direcção a Bárago situada na estrada que liga La Vega a Cucayo (aqui termina a estrada). Posteriormente, às 10:00 horas em ponto, os caminhadeiros alojados em Dobres dirigiram-se a Cucayo, juntando-se aos companheiros desta posada e iniciaram a descida (com algumas subidas...) em direcção a Bárago com metade do caminho em trilho estreito a subir e depois a descer abruptamente e sem vestígios de passo recente acabando por seguir pelas margens do já mencionado rio Frio até Bárago, onde o autocarro nos recolheu para irmos almoçar a caminho de Fuente de Dé.
O almoço teve lugar no Hotel del Oso, previamente reservado, onde nos serviram uma bela refeição do prato típico da região (cocido Liébanego), com os respectivos complementos e com um serviço impecável. Como habitualmente, o Gil Furtado não deixou os seus créditos por mãos alheias no que respeita à sua forma de dirigir piropos a uma “guapa camarera” de faces rosadas.. Após a refeição, deslocámo-nos rumo a Fuente Dé, tendo a maior parte de nós aproveitado a oportunidade para subir no teleférico até ao topo da montanha adjacente e com sorte – ainda não havia nevoeiro – para contemplarmos a magnífica e esmagadora paisagem dos picos de Europa.
Com passagem por Potes para umas últimas compras de “recuerdos”, regressamos a Dobres para o último jantar do grupo, durante o qual alguns dos elementos do grupo fizeram breves apontamentos verbais, destacando-se a comunicação da Maria do Céu com o anúncio de que o Ricardo tinha conseguido atingir os objectivos de contribuição para o programa “Save the Children”.
A viagem de regresso proporcionou uma paragem em Salamanca com encontro casual entre os que viajaram de autocarro e os organizadores.
Saudações caminhadeiras,
Gilberto Santos

5 comentários:

Gilberto Santos disse...

Peço desculpa por alguns erros ortográficos detectados após a publicação da reportagem que são fruto de distrações várias e dificuldades técnicas na edição do artigo no Blog, por isso, rogo ao Fortunato o favor de fazer as pertinentes correcções.

Fortunato de Sousa disse...

Primeiro que tudo parabens ao Gilberto pela excelente e atempada reportagem publicada. Mas ele não viajou no autocarro, e se assim fosse teria matéria de facto para produzir outra reportagem. É que foram mais de 24 horas em viagem de ida e volta e o pessoal tinha de ser criativo de modo a tornar estes 2 percursos mais curtos. Foram protagonistas o sempre inigualável Gil Furtado, o Henriques e o seu cavaquinho, o Carlos Sales, o V. Gonçalves, etc etc. Em suma, um bom ambiente caminhadeiro.
Agora falta a caminhada do dia 29 em ambiente agradável de fim de época como vem sendo hábito.
Saudações Caminhadeiras,
Fortunato de Sousa
P.S. - No album de fotos da Rota do Cares, não consegui nehum registo onde os casais Sales e Albuquerque estejam incluídos. As minhas desculpas pelo facto, mas certamente percorremos o mesmo caminho de tal modo afastados, que não me dei conta desta imperdoável falta. Eu sei que eles serão condescendentes.

Ahenriques disse...

Quatro dias num belo cenário e em contacto com a natureza. Conjugação perfeita entre cores, sons e aromas.
A organização está de parabéns, desde o transporte até à estadia nada falhou.

Em determinado momento, num dos passeios, quando ouvi as explicações do nosso amigo Valentim (Vicente para o Gil) julguei estar na presença de um guia turístico de grande nível.

Mais um evento para mais tarde recordar.

Obrigado
Ah

Carlos Sales disse...

Fortunato, na realidade quanto ao assunto que referes, é que ficar nas fotos, só podem ser apanhados aqueles que enfrentam a objectiva e os casais Albuquerque e Sales na Caminhada em causa, participaram como verdadeiras lebres, andando sempre na vanguarda, tendo já na parte final sido ultrapassados por quem conhecia bem o trajecto, dado que eles eram a organização, o Gilberto e o Manuel Pedro.
Prometo que no futuro vou andar sempre com atenção aos fotógrafos.
Saudações Caminhadeiras.
Carlos Sales

La Posada de Cucayo disse...

Muchos saludos desde La Posada de Cucayo. Fue un placer teneros con nosotros y saber que habéis disfrutado de nuestro maravilloso paisaje. Un saludo muy especial para Gil Furtado, el Ingenioso Hidalgo del Alentejo Portugués.
Tina y Ana