quinta-feira, 12 de março de 2009

12ª Caminhada 2008/2009 - Sintra . PR6 Capuchos . 11/03/2009



Data da Caminhada: 11/03/2009
Local: Sintra (PR6 Capuchos)
Percurso: 18,400 Kms / 03:40 Horas
Caminhantes: António Bernardino; António Henriques; António Pires; Armando Lourenço; Chico Pires; Dores Alves; Fortunato de Sousa; Gil Furtado; Gilberto Santos; Luís Fernandes; João Costa; João Figueiredo; Manuel Pedro; Maria do Céu Pedro; Manuel Reis; Vitor Gonçalves.
Organizador: António Henriques
Almoço: O Camponês (Malveira da Serra Tel: 21.487.0116) Preço: € 25,00
Próxima Caminhada: 25/03/2009 (Organiza o Gilberto Santos)
Fundo de Reserva: € 327,00
Reportagem:
Há mais ou menos 2 anos, um mini grupo formado por 6 arrojados caminhantes (só mais tarde veio a designação de Caminhadeiros), resolveram percorrer 5 ou 6 Kms num trajecto que ia do Parque dos Poetas em Oeiras até à Abóbada (clicar para ver) com regresso também a pé ao ponto de partida. Entre a ida e a volta almoçamos, e no regresso ainda paramos para visitar o nosso velho amigo Manuel Colaço, cuja residência se encontra mais ou menos a meio dos dois extremos do percurso. Mui hospitaleiro, brindou-nos com umas cervejitas em vez de chá, que nesses tempos era para nós bebida quase desconhecida. Foi assim que passadas umas sete horas terminamos exaustos a jornada, questionando mesmo alguns se valeria a pena continuar estas tresloucadas aventuras. Isto até pode dar cabo de nós diziam outros.
Nada disso, pois ontem mesmo em plena Serra de Sintra, entre subidas e descidas e em menos de 4 horas, percorreram os 16 Caminhadeiros que se apresentaram à partida nada menos que 18,400 Kms. Evolução mais progressiva que esta não há memória, só comparada ao nível do indice de penetração de telemóveis na população portuguesa.
Ao Gilberto ficamos a dever o teste de ‘Hardware e Software’ a que fomos submetidos, quando decidiu não respeitar o percurso acordado uma semana antes com o organizador da caminhada e do qual eu fui testemunha. Cada um tire as ilações que quiser, mas para mim são os mistérios que a Serra de Sintra encerra e da qual ele foi mais uma vítima. Este esforço adicional, causou que a chegada não tenha sido agrupada como é hábito, fazendo lembrar as mais difíceis etapas da volta à França nos Pirinéus, onde o pelotão costuma chegar todo esfrangalhado e com diferenças de tempo enormes ao cortar da meta entre os fugitivos, grosso da coluna e carro vassoura.
Mas valeu bem a pena o percurso ontem por nós trilhado em dia primaveril no ‘Parque Natural de Sintra Cascais’. Aqui o barulho do silêncio impera e abunda a vegetação de rara beleza com espécies únicas, sendo algumas delas exclusivas deste local. Do nóvel Caminhadeiro Gil Furtado, conhecedor desta área da ciência , ouvimos que uma tal espécie de árvore denominada 'Teixo?/Sequoia?' (Taxus Baccata) em nenhum outro sítio do planeta pode ser encontrada senão aqui.
Já passava das duas da tarde quando os empregados do restaurante ‘O Camponês’ na Malveira da Serra, se viram gregos para saciar o apetite a quase dúzia e meia de caminhantes com 18 kms nas pernas e o estomago vazio como um disco rígido depois de formatado.
Uma ementa diversificada com conteúdos gastronómicos bem elaborados e componentes líquidas variadas, recompuseram a desidratação e a debilidade física provocados pelo esforço dispendido.
Durante o repasto foi de novo levantada a situação da caminhada com que o grupo planeia findar a época, tendo alguns sentido azia, outros chutado para canto, enquanto um outro mais ingénuo demonstrou intenção de poder vir a solucionar o problema. Vamos ver.
A Marina de Cascais com soberba vista para o oceano, foi o cenário escolhido para o chá da tarde e final de festa.

Cumprimentos Caminhadeiros,

Fortunato de Sousa

5 comentários:

mreis disse...

Mais uma reportagem muito bem pintada pelo reporter de Sousa.
Só duas precisões: eram 16 e não 18 caminhadeiros e o 'carro vassoura' chegou ao fim após 4 horas e meia a dar aos calcantes.
Sobre a caminhada só tenho um adjectivo: fooooooogo!

Fortunato de Sousa disse...

Amigo Manel,

Ainda bem que o erro foi dectetado a tempo, mas já está emendado antes que outros oportunistas das falhas alheias dêem por isso.

A insistência no 18 ainda é o trauma dos 18 Kms. Se fosse adepto do Sporting secalhar tinha escrito 7.

Cumprimentos,

Fortunato de Sousa

Dores Alves disse...

Uma reportagem muito bem conseguida tanto em qualidade como em extenção para não ficar atrás dos Kilómetros percorridos.
Parabéns ao Balão de Sousa.

Vit.Gonçalves disse...

Na verdade se falássemos em 18 Kms quando começámos...
Já que estamos numa esclarecimentos, devo dizer que a rua Barbosa du Bocage que se vê no album de fotografias refere-se a um sobrinho do Bocage setubalense segundo a informação do Gil Furtado que com muito prazer foi meu companheiro de ombro a ombro em grande parte da caminhada. http://riodasmacas.blogspot.com.
Um abraço Caminhadeiro

fernando_vilarinho disse...

Bela Caminhada! Parabéns!

Divulgo um blogue que tenho:
Pedestrianismo

Boas caminhadas